mapa de viagem

Rocky Mountains em 6 dias – PARTE 1

Texto: Alessandra Gava / Fotos: Alessandra Gava e Mario Duarte.

Todo mundo deveria ter a oportunidade de pelo menos uma vez na vida ir para as Rocky Mountains no Canadá. O lugar surpreende a cada curva na estrada por sua grandeza e beleza. Com certeza, se você conversar com quem já foi fazer esta viagem, vai se deparar com milhões de roteiros diferentes e com certeza nenhum deles cobre toda a região. Por isso, antes de ir, é legal ter algumas informações.

guias

Nossa viagem para lá foi muito especial pois foi uma viagem em família, pai e mãe (sogro e sogra) que estavam pela primeira vez visitando o Canadá, mais o casal que vos fala, ou melhor que vos escreve, para uma lugar maravilhoso que é a Rockies.

participantes 1

Então, lá vai o nosso roteiro para as Rockies.

Dia 1 : A nossa saída de Vancouver teve direito à parada para café da manhã e depois muita estrada. Primeira parada foi em Hope, uma cidade bem pequena com algumas atrações turísticas bem diferentes, como a cidade em que foi filmado o primeiro filme do Rambo, em 1982, e como o Blue Moose Coffee House, um café muito famoso e gostoso. Em Hope vimos as primeiras estátuas de urso, tudo parecia que depois daquele ponto, em qualquer lugar poderíamos nos encontrar com um.

hope1_1

Curiosidade: Quando você começa a pegar as estradas aos arredores de Vancouver, a cidade que mais a gente vê nas placas  é Hope, parece que todos os caminhos vão dar em Hope (esperança em português).

Blue Moose Coffee House

Hope www.hope.ca / população 6.000 (2011) / área 41 km2

HOPE VIEW

A segunda parada foi em Kamloops, uma cidade bem maior e onde fizemos o nosso primeiro almoço num shopping da cidade. E tenho que confessar que as primeiras compras foram lá mesmo… Mas sem perder o foco, pegamos a estrada e seguimos em frente, agora com direito a troca de motorista, já que no primeiro dia foi decidido que faríamos uma perna maior, para chegarmos o mais perto possível da região das Rockies.

Kamloops: www.kamloops.ca / população 86.000 (2011) / área 286.3/km2

Saindo do itinerário um pouco mas que vale a pena visitar para fotografar é a Spahats Creek Falls, um hora e meia de Kamloops, you must go!

FICA A DICA #1 Spahats Falls

A última parada do dia aconteceu em Valemount, uma cidade muito pequena, e para contemplá-la nos hospedamos no Hotel Valemount, que por sinal gerou a primeira gafe da viagem: o check-in foi feito dentro do pub do hotel, com pessoas trabalhando e comendo. No período de 5 minutos entre o check-in e até subirmos para os quartos, tivemos um problema com o cartão-chave e voltamos para o pub, e estava vazio e fechado!  Parecia um episódio de Arquivo X, onde todo mundo foi abduzido…rsrs. À noite, tivemos até um tempo para tentar ver a Aurora Boreal, na minha cabeça eu posso jurar que eu ví, mas no fundo… no fundo do meu coração eu sei que foi somente o sol indo dormir atrás das lindas montanhas de Valemount.

Valemount www.valemount.ca / população 1.000 (2011) / área 5 km2

IMG_3534

IMG_2941

Dia 2: Bye, bye Valemount… Acordar cedo, empacotar tudo e pé na estrada de novo, próximo destino Mount Robson, ainda em British Columbia, onde começamos ver as primeiras belezas da região. Primeiro a estrada é super segura, cheia de pontos de paradas com banheiros limpos para todos os viajantes, estar nesta estrada é simplesmente divino!! Outro detalhe é que os pontos de informação de Mount Robson é repleto de guias , folhetos, brochuras de toda a região, gifts e canadenses prontos a ajudar em qualquer dúvida como sempre. O parque que cerca a montanha tem muitas atrações e um centro turístico bem completo e com um deck para fotos espetacular!

IMG_2955

IMG_2949

IMG_2966

Próxima parada: Jasper, Alberta. Finalmente chegamos no mundo das Rockies e para entrar no Jasper National Park (que no período de Maio a Setembro funciona das 10h da manhã as 7h da noite) tivemos que pagar uma taxa familiar que custou $19.60 para o dia inteiro. Detalhe: ainda não vimos nenhum urso.

IMG_1238

Depois que a gente entra no parque de Jasper, a estrada vira via de mão única, de tempos em tempos tem alargamento para ultrapassagem que todo mundo realmente respeita, sendo mais um ponto para os Canadenses e turistas com todo mundo respeitando a sinalização e velocidade. Depois de algumas paradas na estrada, chegamos na cidade de Jasper, uma cidade linda, com estação de esqui no inverno, esportes diversos no verão, com muitas flores, lojinhas e cafés e que dá vontade de sentar e ficar por uns meses…. Mas temos que seguir viagem porque a ordem do dia é colocar o pé no gelo!! E é para lá que dirigimos mais 103 km: Icefield Centre para visitar a Athabasca Glacier (Geleira).

IMG_1241

IMG_1224

Antes da geleira, que tal uma paradinha na Athabasca Falls, vale sim a pena dar uma passada lá…

FICA A DICA # 4 Athabasca Falls

No caminho para a Columbia Icefields, o turista também pode parar para o passeio no Glacier Skywalk, fica bem próximo da geleira e quem foi fala que tem uma vista incrível, próxima vez… está nos nossos planos.

Bom, chegando na Columbia Icefields,  a gente se depara com um grande estacionamento, como todo bom brasileiro, se tem fila ou muitos carros é para lá que nós vamos!!! Descemos do carro, e logo começamos a subir a monanha para ver a geleira, sim, somente ver foi o que conseguimos no final da subida.

IMG_3612

Como o intuito era pisar na montanha com gelo, fomos para o Icefield Centre e fizemos o passeio de ônibus para ir até a geleira.

IMG_3614

O passeio custa $54.95 por pessoa e dura 80 minutos. Funciona assim, você pega um ônibus normal que te leva até uma base, desta base você entre em outro ônibus especial chamado de Ice Explorer, e o que tem de diferente? Bom, cada ônibus custa cerca de 1 milhão de dólares, tem tração total e os pneus gigantes que aguentam o tranco da subida até o topo do Glacier, com ângulos que só um tanque de guerra aguentaria.

IMG_3028

Durante o trajeto tem uma guia super animada que conta a história da formação da geleira, das rochas e de tudo o mais, o que mais impressiona é que a vegetação é muito pobre, ou melhor, quase não se vê muito verde por lá e que as geleiras que estão lá foram formadas por milhares de anos de neve caindo no mesmo lugar, obra da natureza mesmo! Bom, depois de muita geologia e números chegamos a geleira, para quem nunca andou no gelo ou na neve é amor à primeira vista, meus pais pareciam crianças no jardim da infância! Muito gostoso, dizem que as águas que vêm das geleiras são ótimas para a saúde e o melhor, é rejuvenescedora! Vale levar a sua garrafa para dar uma experimentada.

IMG_3624

bus

IMG_3038

Depois de 20 minutos, para quem não está acostumado com baixas temperaturas, a geleira se torna fria demais e é exatamente nessa hora que toca a sirene avisando à todos os tripulantes que é hora de partir.

ICEFIELD CENTRE VIEW

 

Jasper: www.jasper-alberta.com / pop

Agora, depois de tantas fotos, leitura e informações e um post gigante… Vamos deixar vocês descansarem até a segunda parte da viagem!!! Fica aqui uma foto do nosso próximo destino e quem quiser adivinhar ou quem souber qual é o nosso próximo destino, por favor deixe seu comentário. See you!!!!

FullSizeRender 4

 

 

Comments are closed.